Kombucha, a bebida do momento!!!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Conhecida como o “elixir da saúde imortal” pelos chineses e originária do Extremo Oriente (surgindo até mesmo em registros de 2.000 anos atrás), a kombucha é uma bebida que traz, sim, muitos benefícios para a saúde – e que, inclusive, se estendem a diversos órgãos, especialmente o intestino.

 

Mas como essa bebida tão antiga, que parece ter voltado à moda no ramo da nutrição, faz tamanha diferença para o organismo? A resposta seria o seu processo de fermentação.

A kombucha (que se pronuncia assim mesmo ou também “kombuchá”) é feita a partir dos chás verde ou preto e fermentada – ou seja, é um chá que desenvolve uma colônia de bactérias que fermentam o açúcar adicionado a ele.

O processo de fermentação gera algumas substâncias (dependendo da composição dessas bactérias e do tempo de fermentação) que englobam uma série de ácidos, como lático, acético e glucônico.

São geradas também, no processo, bactérias saudáveis conhecidas como probióticas, que alinham o trato digestivo e apoiam o sistema imunológico, pois absorvem componentes tóxicos para o corpo e ajudam no combate a infecções e doenças.

“Os probióticos são benéficos para saúde intestinal porque auxiliam no equilíbrio da microbiota intestinal, aumentando a proliferação das bactérias benéficas e reduzindo a proliferação de bactérias maléficas, auxiliando, por exemplo, na prevenção de algumas infecções intestinais, urinárias e candidíase”, explica a nutricionista Paula Hertel, de São Paulo.

Uma vez que 80% do sistema imunológico dos seres humanos tem a ver com o intestino e o sistema digestivo é a segunda maior parte do sistema neurológico, é comum os especialistas considerarem essa região como “o segundo cérebro”.

Assim, manter a saúde do intestino é de suma importância para manter a saúde geral. Apostar na kombucha, como fazem os chineses há séculos, parece, então, não ser apenas uma “modinha”, mas uma atitude muito sábia.

Beber kombucha todos os dias pode ajudar o organismo a manter o pico da saúde imunológica. Produzida a partir do chá (preto ou verde, como mencionado, mas não os chás de ervas, que alguns confundem com o verde), ela precisa ter a adição de açúcar para fermentar; e isso pode vir de várias fontes, incluindo açúcar de cana, fruta ou mel.

A kombucha traz alguns benefícios para a saúde intestinal devido à sua atividade probiótica e, na saúde do fígado, abre um processo de detoxificação, auxiliando a eliminação de substâncias nocivas para o organismo.

Existem estudos que ligam o hábito de beber kombucha, ainda, com a redução dos níveis de colesterol, controle da glicemia, além de alguma atividade anti-inflamatória e no combate ao câncer. Mas vale mencionar que a maior parte das pesquisas científicas feitas com kombucha, recentemente, foi realizada com animais.

Ainda que normalmente produzida a partir do chá preto, a kombucha também pode vir dos chás verdes – deixando o sabor parecido, e que muitos acabam chamando e utilizando como um “refrigerante natural” (dadas as bolinhas que se formam com a fermentação).

É importante apenas ficar atento à quantidade de açúcar presente na bebida, além de outras questões. “Uma garrafa pequena por dia é mais do que suficiente”, diz Paula Hertel. “O excesso pode ser prejudicial à saúde já que é uma bebida ácida, podendo gerar alguns desconfortos.”

A nutricionista explica ainda que, hoje, como algumas pessoas vêm se interessando mais pela kombucha e até fabricando o produto em casa, é necessário tomar cuidado com a manipulação.

Em geral, o feitio consiste em ferver água, acrescentar o açúcar até dissolver e depois colocar as folhas de chá. O líquido deve ferver por cerca de 2 minutos e ser deixado em descanso, fora do fogo, por mais 15 minutos. Então deve-se coar com um pano fino ou tule e colocar em um vidro limpo.

Mas essa é apenas a base de chá. Para fazer a kombucha de fato, é preciso ter uma colônia de bactérias probióticas iniciadoras num chamado biofilme – mas isso não se encontra à venda, é preciso encontrar quem já produza a bebida.

Quem consegue esse biofilme com as bactérias, o acrescenta então no chá dentro do vidro e fecha com mais um pedaço de tule e um elástico (para evitar a vinda de insetos, por exemplo), deixando por 10 dias ou mais. Mas existem ainda muitos “pequenos truques” na fabricação caseira – e os cuidados também.

“Temos que lembrar que se trata de uma cultura de bactérias e que é preciso evitar contaminação ao produzir e mesmo ao consumir.”

Para entrar na moda, então, escolha uma kombucha de procedência conhecida ou mesmo registrada por órgãos de saúde na comercialização.

Revisão técnica

  • Por Thassio Borges
  • Prof. Dr. Max Grinberg
  • Núcleo de Bioética do Instituto do Coração do HCFMUSP
  • Autor do blog Bioamigo

Fonte: site Coração e Vida, produzido com a curadoria do cardiologista Dr. Roberto Kalil Filho.

No comments
Carla RisoKombucha, a bebida do momento!!!
leia mais

Camarões Grelhados com arroz 7 grãos

Ingredientes:
16 camarões médios limpos
 5 dentes de alho
2 xícaras de arroz 7 grãos cozido
cebolinhas inteiras
salsinha picada.
Modo de Preparo:
Tempere os camarões com o alho, sal e pimenta do reino / grelhar os camarões em duas etapas ( p/ não juntar liquido na frigideira) em fogo alto e um fio de azeite e reserve num prato aquecido / na mesma frigideira, pôr mais um fio de azeite e fritar mais 3 dentes de alho picado / acrescentar o arroz cozido e a salsinha, mexendo até aquecer o arroz / acerte o sal / servir imediatamente com os camarões por cima, salpicados de mais salsinha fresca picada / *se quiser, toste cebolinhas inteiras e decore o prato.( *opcional)
Instagram: @chefsylviafranco
BJS, SYLVINHA. .
No comments
Carla RisoCamarões Grelhados com arroz 7 grãos
leia mais

O Equilíbrio total com os Nutrientes

 

Folato ou B9, só deve ser suplementada   mediante   evidências de necessidade,  assim como todo  e qualquer mineral e vitaminas, a  melhor forma  de   saber se tem ou não a  necessidade   é pedindo  exames bioquímicos, fazendo exame clinico  e avaliando  os alimentos  ingeridos   do  paciente e conhecendo a sua  estória de vida.

 

Pois   bem, falamos muito   de nutrição   e as pessoas pensam   logo no emagrecimento, e aí vem as dietas da moda, trazendo   orientações das mais absurdas possíveis, esquecendo  do lado  da  saúde.

 

Pois quando se trata de nutrição estamos falando de nutrientes os quais nutrem as células   para um adequado funcionamento fisiológico.  A Vit. B9 é nutriente que participa da saúde do cérebro, previne, depressões, formação do tubo neural, fortalece sistema imune, previne anemia, câncer de colón, doenças cardíacas.

 

Importante citar que a diminuição do folato leva a redução nas concentrações da b12 que é importante para o nosso sistema nervoso e para formação  da hemácias, e  que o excesso de ácido fólico desestabiliza a B12  e que pode gerar  aumento de câncer de cólon e de reto.

 

As   causas mais comuns de deficiência B9 incluem: Desnutrição, alcoolismo, distúrbios de absorção (Doença celíaca, chrow), mulheres gravidas, pessoas que fazem dialise. Consumo de determinados medicamentos (bulas de medicamentos trazem as interações drogas e nutrientes).

 

Mas   como a natureza é sabia   nós temos   muitos alimentos que podem fazer parte do nosso   dia a   dia , sendo  boas  fontes de B 9  como  Brócolis, espinafre, ervilhas, grãos, feijão lentilha laranja, fígado bovino, gema de ovo entre   outros  alimentos.

 

O importante   é que   você saiba do valor da nutrição,  ser nutricionista não é cuidar apenas   dos ponteiros da  balança,  vai muito  mais  além,   na prevenção  de doenças,  na melhora   de sua  saúde que  pode ser  encontrada   numa  alimentação adequada  para  o  seu   estado fisiológico.  A conduta será sempre para melhorar o aporte de vitaminas e minerais através dos alimentos, a suplementação como diz a palavra só será usada se houver  a necessidade. E para que isso   aconteça   é importante   passar sempre com a nutricionista para que ela faça   uma avaliação, e de o seu   diagnóstico nutricional, e com tudo isso   o resultado final é uma eliminação de peso saudável e a melhora da sua saúde, apreendendo   há  se alimentar   com alimentos  que realmente  possam fazer a diferença na sua vida.

 

Dra. Monica Symphoroso

CRN3 44330

Clinica Medica São Remo 5670-5000
Campo belo Vida e Saúde 2532-7320/9665

No comments
Carla RisoO Equilíbrio total com os Nutrientes
leia mais

Saiba quais são as melhores frutas para consumir em setembro no Sudeste

18/09/2017 às 12:23
por Redação

Oferecimento

Por Instituto Akatu

 

Hoje em dia, uma grande variedade de frutas e hortaliças pode ser encontrada nas feiras e nos supermercados durante o ano todo. Isso é possível com o uso de técnicas de produção agrícola, o que envolve estufas, sementes modificadas e maior uso de pesticidas e fertilizantes.

 

 

Cada fruta ou hortaliça tem um ciclo natural de crescimento e amadurecimento, já que cada planta tem “preferências” por determinados períodos por conta de suas condições climáticas. Por isso, o ideal é consumi-las na sua safra natural, quando elas estão mais nutritivas, saborosas e abundantes – consequentemente, mais baratas.

 

banana

Foto: Shutterstock

 

As “frutas da estação” geralmente são produzidas em locais próximos aos seus pontos de distribuição. Optar por consumi-las contribui para a redução do impacto ambientaluma vez que essa prática impulsiona a economia local, diminuindo as distâncias entre produtor e consumidor e o desperdício de produtos durante o seu transporte.

 

Com o objetivo de valorizar esses alimentos, o Instituto Akatu irá, todos os meses, divulgar quais são as frutas, verduras ou legumes “da estação”. Veja, a seguir, uma lista dos que geralmente apresentam boa colheita no mês de setembro, na Região Sudeste.Vale considerar que isso pode mudar se houver variações climáticas, entre outros fatores.

 

No comments
Carla RisoSaiba quais são as melhores frutas para consumir em setembro no Sudeste
leia mais